SARAU PERSA – Celebração do Aniversário de Rumi

Sarau Persa - Rumi.jpg

Setembro é o mês de aniversário do grande poeta místico Rumi. Venha celebrar a poesia persa no Apropriarte em parceria com o blog Chá-de-Lima da Pérsia!

Jalal ud-Din Rumi (1207-1273) nasceu na Pérsia e viveu a maior parte da sua vida em Konya na Turquia, onde fundou a famosa ordem dos dervixes rodopiantes. Brilhante teólogo, poeta e místico Sufi, Rumi passou por uma transformação espiritual em 1244, após o encontro com Shams de Tabriz.

Em uma época atormentada por guerras e calamidades, Rumi defendia a tolerância ilimitada, a bondade, a caridade e a consciência de si por meio do amor. Seus ensinamentos pacíficos e tolerantes impactaram pessoas de todas as religiões e até hoje continuam influenciando pessoas em todo o mundo.

CONVIDADOS:

🔷 Sheik Ahmad Shakir Nur ul-Huda, representante da Ordem Sufi Naqshbandi-Haqqani no Brasil

🔷 Leandra Yunis, tradutora e especialista em literatura persa

🔷 Sérgio Rizek, Attar Editorial

🔷 Músicos: Idel Fuks  (bendir),  Oscar Usman (flauta Ney) e Renata Martins (gongo e taças de cristal)

DURANTE O EVENTO: haverá venda de livros e artesanatos, experiência gastronômica de receitas persas revisitadas, bebidas, e sorteio de brinde.

SARAU PERSA – Celebração do Aniversário de Rumi

Onde: Apropriarte – R. Dr. Homem de Melo, 961 – Perdizes – São Paulo (ver mapa)

Quando: 28/09/18 (sexta) – 19h30 

Contribuição: R$ 10,00

Venham conhecer nosso espaço

DIB_6771

O APROPRIARTE abre espaço para o prazer em conhecer e se conectar consigo  e com o outro através das artes. Reconhecendo o significado e a importância de cada ser na sua história, sua entidade e identidade, sua origem e seu contexto presente.

O APROPRIARTE é um Lugar de pesquisa, aprendizado, desenvolvimento!

Um Espaço de Convivência, Arte, Educação e Cultura!

Luis Felipe Machado Dib, artista pintor e professor de artes.

XXII Sarau da Poesia Preta de Lá e de Cá

XXII 1

Nesse XXII Sarau da Poesia Preta: de Lá e de Cá o convite é para os “Afetos e Cuidados! Afetos de encontros, que se dão pela curiosidades e identificações despertadas por versos e autores apresentados, assim como os Cuidados, pelo despertar dessas novas necessidades em sabermos mais, poeticamente e multiplicarmos afetividades!

É desse trânsito entre Afetos e Cuidados que se constrói esse espaço poético, onde a presença de cada um (uma) configura uma noite única! Vamos conosco?

Música nova e experimental para percussão

divulgação

Herí Brandino e Zacarias Maia se apresentarão no espaço Apropriarte com propostas de investigação e expressão sonora que vão desde a improvisação livre no corpo e em pequenos instrumentos, até peças de compositorxs da cena da música que se desdobra como um laboratório da nova linguagem musical pelo mundo.
A apresentação é também uma tentativa de comunicar por vias alternativas, posto que o texto musical por vezes se dissipa em uma linguagem visual ou dramática e nenhum instrumento musical convencional será usado.

Programa:
Carola Bauckholt (1959), Polizeitrieb (1985)
Heri Brandino (1986), Free Impro
Pierluigi Billone (1960), Mani Gonxha (2012)
Heri brandino e Zacarias Maia, Free impro

Entrada: 10 reais
Cerveja: 5 reais

Zacarias Maia
Bacharel pelo Instituto de Artes da Unesp e mestre em performance musical pela Musikhochschule de Basel, na Suíça, Zacarias Maia se dedica como solista e camerista ao repertório dos séculos XX e XXI. Já se apresentou em países como Brasil, Portugal, Alemanha, Áustria, Suíça, Espanha, Itália e França. Colaborou ou trabalhou com compositores como Friedrich Cerha, Pierluigi Billone, Mark Andre, Simon Steen-Andersen, Daniel Ott, David Lang e Georges Aperghis.
Nas horas vagas gosta de ver o pôr do sol no rio.

Herí Brandino
Mestre pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) sob a orientação de Fernando Rocha, com intercâmbio no curso de Mestrado da McGill University, Montreal e graduado em Percussão Sinfônica e Contemporânea pela Universidade Estadual Paulista (UNESP).
Foi professor de Percussão da UNESP e co-diretor do grupo PIAP por 3 anos. Integrou a Camerata Aberta, grupo vencedor do prêmio de excelência da associação dos críticos de arte de São Paulo e vencedor do Prêmio Bravo! pela gravação do CD “Janela sobre o Espelho D’Água. Realizou apresentações na Suíça por meio do Jughendorchester Festival; em Bruxelas e Herzele pelo Europalia International Arts Festival; em Amsterdã pelo Festival Terra Brasilis e em Montreal. Atualmente é integrante do grupo Percorso, professor da EMESP e da Faculdade Cantareira.

XXI Sarau da Poesia Preta de Lá e de Cá

Warsan1

Depois do nosso último Sarau homenagear uma brasileira, pesquisadora, ativista e poeta, que marcou nossa história, e teve a vida brevemente interrompida pela misoginia, vamos nesse XXI Sarau da Poesia Preta: de Lá e de Cá com a poeta queniana e também ativista : Warsan Shire. Filha de somalis e criada em Londres, a escritora de 29 ficou mais conhecida após textos quase sussurrados por Beyoncé, entre algumas músicas, do álbum lacrador: Lemonade, 2016. Embora a fama da poeta tenha crescido com esse fato, Warsan Shire já estava bem longe de ser desconhecida. Ela venceu o Brunel University African Poetry Prize em 2013 e ganhou em 2014 o Young Poet Laureate for London, prêmio que antecipa jovens e promissores poetas. Com suas publicações chegou a conquistar perfil na New Yorker. Um de seus poemas mais conhecidos é “Home”, de 2009, onde fala sobre a situação do refugiado. O texto bombou na internet em 2015 com o ápice da crise dos refugiados na Europa. Leia um dos versos na tradução de Tomaz Amorim Izabel: “Você tem que entender que ninguém coloca seus filhos em um barco a menos que a água seja mais segura que a terra”. No mais, só somar conosco e conhecer mais de perto a história e a poética da Warsan Shire.

 

Cineclube Apropriarte & Chá-de-Lima da Pérsia apresentam: “Filhos do Paraíso”

CineClube Filhos do Paraíso

NÃO PERCA, MAIS UMA SESSÃO ESPECIAL DA PARCERIA CINE CLUBE APROPRIARTE & CHÁ-DE-LIMA DA PÉRSIA!

Este mês, vamos juntos assistir à exibição do filme “Filhos do Paraíso”, do aclamado diretor Majid Majidi, que foi o primeiro filme iraniano indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1999.

O menino Ali, leva os sapatos de sua irmã Zahra para serem consertados, mas acaba por perdê-los no caminho de casa. Por sua família não ter dinheiro para comprar outro par e temendo uma punição, Ali e Zahra resolvem manter a situação em segredo. Eles então bolam uma estratégia para compartilhar o par de sapatos, que é o único que eles têm: Zahra usa os calçados pela manhã e os devolve ao meio dia, para que seu irmão possa frequentar as aulas à tarde. E assim, sem que seus pais desconfiem de nada, surge uma oportunidade para Ali solucionar o problema: uma competição entre escolas em que o prêmio para o terceiro lugar é um par de tênis novos.

Com cenas emocionantes e um desfecho surpreendente, esta obra prima do cinema iraniano retrata o cotidiano em um cenário suburbano como uma aventura extraordinária onde valores como confiança, cumplicidade e honestidade são exaltados como centro das relações humanas. Sem dúvida um filme recomendável para todas as idades.

Após a sessão haverá roda de conversa mediada por Janaina Elias, autora do blog Chá-de-Lima da Pérsia e sorteio de um brinde.


🎬 CINECLUBE APROPRIARTE: “FILHOS DO PARAÍSO”

ONDE: Rua Doutor Homem de Melo, 961 – Perdizes – São Paulo/SP

QUANDO: 24/08/18 – 19h30

Entrada: R$ 10,00

👉 Confirme sua presença no Evento do Cine Clube Apropriarte no Facebook